segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

A ti, Florbela Espanca

" Deixa-me dizer-te os lindos versos raros

Que a minha boca tem para te dizer!

São talhados em mármore de Paros

Cinzelados por mim para te oferecer.!


Pincelando palavras eternas

Escrevo, crescendo a ver,

A dor das literaturas modernas

Que um dia soubeste escrever...


O roxo das tuas pestanas

Reflecte-se no papel escurecido

Sofres... tristes famas

que contigo terão nascido.


A mestria das tuas palavras

Um dom rebelde, de se exaltar!

Foram textura que ao sol ainda gravas

dentro da escurisão do luar!


Os meus versos não são lindos, raros

Mas o meu coração tem de t'os dizer!

São os sentidos que dentro de aros

palpitam por te poder ler!

2 limonadas:

Nuno Miguel disse...

são versos escritos com alma, e como tal são sempre bonitos...

Beijo, nuno

Hugo de Oliveira disse...

Lindos os versos os versos de tal poetiza!

:)

Enviar um comentário

 

  © 2009 Leite Quente. Limões Amargos (Poemas)

True Contemplation Blogger Template by M Shodiq Mustika